Viagens, Turismo e Férias - Diversos

Edifícios Famosos de São Paulo

Edifícios Famosos de São Paulo
5 (100%) 3 votos

Porque falar sobre os Edifícios Famosos de São Paulo? Porque muitos deles devido a sua história, notoriedade ou alguma “lenda urbana” que o envolve, acabou por se tornar um ponto importante de visitação na capital paulista, e óbviamente atraindo visitantes locais ou oriundos de outros estados.

Alguns deles como o Edifício Martinelli, o Edifício Altino Arantes e o Edifício Itália, são abertos a visitação turística, em alguns casos sendo possível agendar uma visita guiada para grupos de pessoas.

Edifícios Famosos de São Paulo

São Paulo expandiu-se na virada do século XIX para o século XX. A outrora cidade de casas comuns e pequenos sobrados, ou no máximo pequenos prédios comerciais com 3 ou 5 andares, começou a conhecer o progresso e isso revelou-se também na arquitetura. Datado do início do século XX citamos um dos mais emblemáticos, o Edifício Martinelli com 130 mts de altura, concluido em 1929. A seguir o Edifício Altino Arantes com 161 mts de altura, concluido em 1947. O CBI Esplanada localizado no Vale do Anhangabaú, com 110 mts de altura, foi concluido em 1948.

Depois destes muitos outros edifícios vieram e cada um com a sua história, histórias estas que marcaram a capital paulista para sempre, é o caso do Edifício Joelma e do Edícifio Andrauss. Vamos ver abaixo um pouco de cada um dos edifícios mais famosos de São Paulo.

1- Edifício Martinelli

Para mim o simbolo máximo da dedicação de um homem, o imigrante Italiano Giuseppe Martinelli que chegou em São Paulo, com pouco dinheiro no bolso e construiu um império em cerca de 2 décadas. Inspirado em seu sucesso e com o sonho de deixar algo marcante para a capital que o acolheu, decidiu construir o edifício mais alto da cidade. Nasceu assim o grande sonho e a realização de um dos mais belos exemplos de arquitetura do século passado presente na capital paulista, o Edifício Martinelli.

2- Edifício Altino Arantes

[ver também: Visite o Banespão – Edifício Altino Arantes]
O Edifício Altino Arantes é o 3º prédio mais alto da cidade de são Paulo e o 5º mais alto do Brasil. Construído a partir de 1939, pelo interventor federal Ademar Pereira de Barros para sediar o Banco do Estado de São Paulo (Banespa),  foi inaugurado em 1947. Inspirado no Empite State Building, chegou a ser considerado a maior estrutura de concreto armado do mundo na década de 1940.

Quer ver a vista que se tem lá de cima? Veja o vídeo abaixo:

3- Edifício Copan

Para mim um dos grandes ícones de São Paulo, e um prédio com muita história para contar. Projetado por Oscar Niemeyer, com linhas sinuosas, possui 1.160 apartamentos distribuidos em 6 blocos, sendo assim considerado o maior edifício residencial da América Latina. Na parte térrea, pode-se encontrar cerca de 70 lojas, o conceito de conjugar  parte residencial a uma parte comercial teve inspiração no Rockefeller Center, de Nova York, condomínio que unia um grande centro comercial e de lazer a residências.

Edifício Copan

Edifício Copan – Wikipédia – Foto de Rodrigo Argenton ©

Apesar do projeto inicial ser de Niemeyer, o arquiteto desinteressou-se do projeto quando suas idéias iniciais não foram acatadas e acabou por delegar o término da obra a terceiros, embora tenha acompanhado a execução do mesmo a distância. A história é longa, por isso passamos logo para a década de 1970 quando o edifício começou a cair em decadência e sua imagem associada ao sub-mundo paulista e a um cortiço vertical. Após a década de 1990, com o início da revitalização do Centro, o COPAN atraiu a classe média, em busca de moradia de qualidade, bem localizada e com preços mais baixos.






Nos anos 1980 ainda era visível o contraste entre os blocos, já que o Bloco D tem apartamentos de três quartos, com moradores de alto poder aquisitivo, enquanto no Bloco B, considerado o mais pobre do prédio, há 448 kitnetes e 192 apartamentos de quarto e sala conjugados.

Para mim resume-se num grande edifício que reflete a disparidade social existente em São Paulo (e no Brasil varonil), São Paulo uma cidade fabulosa, mas que (na minha opinião) foi literalmente destruída e denegrida por alguns.

4- Edifício Andraus

Possui 115 metros de altura e 32 andares, tendo sua construção finalizada no ano de 1962. Inicialmente o nome seria “Edifício 50”, por ser o quinquagésimo prédio a ser erguido pela construtora  Andraus (Ocian), depois decidiu-se que o nome do edifício seria Andraus, uma homenagem ao fundador da construtora.

Infelizmente o Andraus foi o protagonista de uma das grandes tragédias que marcaram São Paulo, quando em 1972 incendiou-se devido a uma sobrecarga no sistema elétrico. Morreram 16 pessoas dentre eles dois executivos da Henkel: Paul Jürgen Pondorf, presidente da empresa, e Ottmar Flick. O prédio foi recuperado e atualmente abriga repartições públicas.

5- Edifício Joelma

Edifício Joelma, construido em 1972, foi imediatamente alugado ao Banco Crefisul de Investimentos. Com vinte e cinco andares, sendo dez de garagem, o Joelma tinha salas e escritórios separados por divisórias, com móveis de madeira, pisos acarpetados, e demais materiais altamente inflamáveis e desaconselhaveis para edifícios comerciais.

Infelizmente foi mais um edifício marcado, na minha opinião, pela maior tragédia da cidade de São Paulo, quando em 1 de fevereiro de 1974, um incêndio que iniciou no 12° andar devido a um curto-circuito em um aparelho de ar condicionado, matou 191 pessoas e deixou 300 feridos.

Reinaugurado em setembro de 1978, e rebatizado como “Edifício Praça da Bandeira” em 2000, funciona atualmente como um prédio comercial, porém nunca teve seus andares ocupados totalmente. Assim como o Martinelli, o Edifício Joelma também carrega a fama de mal assombrado devido ao acontecido.

Edifício Joelma

Edifício Joelma – Wikipédia – Foto de Rafael CDHT ©

Após o incêndio, pesquisas foram feitas e registros históricos deram a conhecer que o local ao fim do século XIX teria sido um pelourinho, posteriormente descobriu-se que no terreno onde o edifício foi construido havia uma casa, onde havia acontecido um crime. No ano de 1948, o o professor de química orgânica da USP, Paulo Ferreira de Camargo, 26 anos, matou a tiros a mãe Benedita e as irmãs Cordélia e Maria Antonieta, ocultando os corpos no poço ao fundo da casa. A principal versão para o crime era de que a família se opunha a um relacionamento afetivo que o jovem mantinha.

Outras versões foram dadas, e ainda surgiram  muitos outros  relatos de morte de pessoas que participaram da investigação do crime. Nasceu então a fama que se consolidou em 1974, com o incêndio, que posteriormente inspirou o livro “Somos Seis” do médium Chico Xavier e o filme “Joelma, 23º andar”.

6- Edifício Itália

O Edifício Itália, (também conhecido como Circolo Italiano) não é o mais belo da capital paulista, porém posso lhe garantir que é um dos locais mais mais românticos e onde se pode ter uma vista inesquecível da cidade. É o meu eleito como o lugar mais lindo de São Paulo. Os visitantes do último andar, poderão ainda conhecer e desgustar uma mas melhores gastronomias locais, no famoso Terraço Itália.

É o segundo maior da cidade de São Paulo e do Brasil em altura, com 165 metros, (151 m 2 a partir do nível da rua) distribuídos em 46 andares. Inaugurado em 1965, é atualmente um dos marcos da cidade, protegido pelo Patrimônio Histórico.

Deixe Comentário

Insira Por favor o resultado, para poder avançar