Dicas para o Caminho a Santiago de Compostela

Nos últimos anos muito se tem falado sobre fazer o “Caminho a Santiago de Compostela”, muitos livros bons foram lançados sobre Santiago, mas as vezes a sensação que sem tem é de que algumas pessoas pensam que a peregrinação virou moda ou tornou-se uma forma diferente de se divertir, um novo estilo de turismo ou até mesmo uma forma de mostrar que é “antenado” com o mundo espiritual; demonstrando assim (aos outros) que possa ser ou vir a ser uma pessoa  diferenciada das demais mortais. Não, o “Caminho a Santiago de Compostela“, não tem absolutamente nada a ver com a vida mundana ou mero prazer “material” ou “social”, se é que me entendem!

Fazer o caminho de Santiago significa estar em busca de algo interior, paz, reflexão sobre o momento atual pelo qual a pessoa está a passar, busca por respostas íntimas, encontro com Deus, conectar-se com o “Eu”, enfim… quase sempre, quando uma pessoa opta por fazer esta peregrinação, este desejo está intimamente ligado ao mais íntimo de cada um. Claro, há exceções, há os que querem fazer só para dizerem aos amigos: – “Fiz o caminho”, há os que querem fazer só por prazer de andar kilómetros e kilómetros debaixo de sol escaldante, ou quem sabe horas a fio debaixo de uma chuva torrencial; enfim há de tudo.

Mas deixando de lado  a questão espiritual que o caminho representa, muitas pessoas nos tem perguntado sobre o “Caminho a Santiago de Compostela“, e por isso decidimos hoje postar um artigo com algumas dicas para quem deseja fazer a peregrinação.

Abaixo um vídeo sobre o caminho de Santiago e algumas menções sobre França e Espanha:

Dicas para o Caminho a Santiago de Compostela
Mapa – Localização de Santiago de Compostela

Dicas importantes para quem decide fazer o caminho até Santiago de Compostela:

1. Antes de fazer a peregrinação, o peregrino deverá solicitar a sua Credencial do Peregrino de Santiago;

2. A credencial serve para o peregrino poder ter acesso aos albergues ao longo da viagem, serve também para se recolher os carimbos pelas localidades (câmaras municipais) que passar, e/ou albergues nos quais irá pernoitar. Ao final de sua peregrinação, já em Santiago esta credencial servirá como comprovativo de viagem e locais por onde passou. Sendo que o peregrino só receberá a COMPOSTELA (documento expedido como comprovativo da realização do caminho), se fizer os 100 últimos kilómetros a pé, ou os últimos 200 km de bicicleta. A COMPOSTELA é retirada na oficina do peregrino, após a celebração da Missa Diária do peregrino na Catedral (sempre ao meio dia). Recomenda-se nos últimos 100 km que o peregrino deverá pegar pelo menos 2 (dois) carimbos por dia para quem está fazendo o caminho a pé.

3. A credencial é importante pois sem ela o peregrino não conseguirá hospedar-se em muitos dos albergues, os quais exigem a apresentação da mesma;

4. O peregrino poderá obter a sua credencial em vários locais como na Sé de Lisboa ou no Porto na Sé Catedral;

5. A época ideal para a peregrinação vai de abril a novembro, devendo-se evitar o mês de julho, onde o calor é mais forte.

6. Preparação física é essencial para se conseguir “suportar” fazer o caminho, para tanto alguns meses antes inicie um programa de caminhadas de curta distância, aumentando dia-a-dia a distância.

Veja: – Os preparativos para o Caminho

7. O calçado com que se pretende fazer a caminhada deverá ser amaciado bem antes da peregrinação, isso evitará o surgimento de bolhas nos pés;

8. No período de “treinamento” e preparação física,  experimente fazer a caminhada de curta de distância utilizando diversos tipos de roupas, e
com uma mochila nas costas, contendo alguns itens necessários. A dica é de que a mochila que você levará na viagem, não deve ultrapassar os 10% do
quanto você tem de peso corporal.

Veja: – O que levar na mochila

9. Ao decidir fazer o caminho, faça-o com tempo. Evite desesperar-se porque não conseguiu cumprir a caminhada no tempo que você pré-determinou, para este tipo de peregrinação aconselha-se que a pessoa tenha no mínimo 30 dias disponíveis.

10. A média da maioria dos peregrinos, varia de 5 a 8  horas de caminhada diariamente, fazendo várias paradas para descansar, alimentar-se e observar o que o cerca;

Veja: – Dicas preciosas sobre preparação física para fazer o caminho

11. Desfrute de tudo, o caminho é bélissimo e são nas pequenas coisas como um rio, uma paisagem, uma chuva, que você encontrará muitas respostas para seus anseios;

12. Durante o trajeto nem sempre o peregrino encontrará o local ideal para dormir, ou seja, nem sempre o albergue oferece lençóis, casa de banho limpas, e todas as comodidades com as quais estamos habituados em nosso dia-a-dia, por isso, a dica é prepare-se para encontrar de tudo pela frente;

13. Muitos albergues tem quartos comunitários, ou seja, dormem no mesmo “salão” várias pessoas, e portanto lembre-se de que não é porque encontram-se no mesmo local,  pessoas supostamente com os mesmos “objetivos” espirituais que os seus, que você poderá confiar “cegamente”. Esteja atento aos seus pertences, dinheiro, documentos, objetos pessoais, etc.

Veja: – Normas para a Ocupação e Utilização dos Albergues

14. O café da manhã não é fornecido pelos albergues, por isso, o peregrino deverá compra-lo na noite anterior, já que ao amanhecer, hora em que o peregrino inicia sua caminhada os cafés locais não estarão abertos;

15. Um peregrino gasta em média de 25 a 30 Euros por dia, com almoço, albergue e lavagem de roupas;

16. Se você é brasileiro, certifique-se com seu agente de viagens sobre a necessidade de algum documento espeial, e seguro viagem. Existem agências especializadas no assunto.

17. Durante o trajeto, guarde seu dinheiro num local seguro;

Sinalética do Caminho de Santiago
Sinalética do Caminho de Santiago

18. Há vários Caminhos de Santiago, na França, Espanha e Portugal. Escolha o seu antecipadamente e estude o trajeto, bem como faça um planeamento sobre os locais (cidades e albergues) onde pretende pernoitar.

19. Na viagem, leve consigo estojo de primeiros socorros, leve também os seus medicamentos que por ventura faça uso habitual, bem como os que achar necessário para si.

20. Poderá levar consigo um GPS, mas nunca deixa de levar também um mapa impresso do caminho que pretende fazer.

21. Os caminhos são sinalizados, sendo a  concha amarela sobre fundo azul assumida como símbolo identificador europeu do Caminho de Santiago, entretanto as setas amarelas ainda persistem ao longo do caminho português e servem de guia aos peregrinos, saiba mais em:  – A Marcação do Caminho

Veja baixo sites importantes que podem lhe ajudar a planear o seu Caminho para Santiago de Compostela:

–  Albergues do Caminho Português a Santiago

Sinalética do Caminho de Santiago

Guias do Caminho Português