O Violeiro de Almeida Júnior - Pinacoteca do Estado de São Paulo

Quem aprecia arte e estiver em São Paulo em férias ou a negócios não pode deixar de visitar uma dos mais importantes museus de arte do Brasil, a Pinacoteca do Estado de São Paulo. A Pinacoteca (Museu de pinturas de grande mérito) ocupa um lindo edifício no Jardim da Luz centro velho de São Paulo que foi projectado pelo brilhante arquiteto brasileiro Ramos de Azevedo com o intuito de sediar o Liceu de Artes e Ofícios de são Paulo.

O Violeiro de Almeida Júnior – Pinacoteca do Estado de São Paulo

Nos meandros da história que não é nada curta e não tão relevante para citarmos aqui, o edifício que era para ser sede do Liceu acabou por se transformar num lindo museu, hoje a Pinacoteca é o museu de arte mais antigo de São Paulo, foi fundado exatamente em 1905. Atualmente é uma das mais dinâmicas instituições culturais do país, integrando-se ao circuito internacional de exposições, promovendo eventos culturais diversos.

Pinacoteca de São Paulo – Foto de fritz kintz – Wikipédia

A Pinacoteca do Estado de São Paulo abriga um dos maiores acervos de arte brasileira, contém mais de 8.000 peças abrangendo em sua maioria pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, tapeçarias, objetos de arte decorativa e um seleto conjunto de imaginária do período colonial e muitas obras que contam-nos a história da pintura brasileira dos séculos XIX e XX.

Leitura de Almeida Júnior – Pinacoteca do Estado de São Paulo

O acervo conta tmabém com diversas obras de artistas modernistas, como Victor Brecheret, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Anita Malfatti, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Clóvis Graciano, Francisco Rebolo e Túlio Mugnaini.

Pinacoteca de São Paulo – Foto de Gabrielt4e – Wikipédia

Podemos destacar também a Coleção Brasiliana integrada por obras de artistas estrangeiros atuantes no Brasil e um núcleo de pinturas e esculturas oitocentistas européias. Apesar de todo a importância histórica que a Pinacoteca do Estado de  São Paulo tem, durante mutias décadas a imprensa e a população paulista dizia acerca do edifício que : “ninguém via nem sabia para que fora criado”. Porém com o passar dos anos o museu ocupou o seu lugar de direito na capital paulistana e hoje é famoso mundialmente pelo seu acervo e pela beleza arquitetônica do prédio onde se encontra sediado.

Fachada da Pinacoteca de São Paulo – Foto de Dornicke – Wikipédia

Normas de Visitação:

Tocar nas obras
Não é permitido tocar nas obras expostas no museu porque nossas mãos, mesmo depois de lavadas, contêm gordura e outras substâncias capazes de danificar os objetos.

Distância das obras
A distância solicitada em relação às obras é para evitar que, mesmo sem querer, possamos esbarrar ou mesmo danificá-las, principalmente para aqueles que usam boné.

Galeria Tátil
Tocar as obras da Galeria Tátil só é permitido para os portadores de limitações sensoriais, físicas e mentais, pois, para que elas possam apreciar as obras, é preciso apresentá-las por meio de recursos que exploram outros sentidos além do visual, como o tátil, olfativo, sonoro e sinestésico. Se todos os visitantes tocarem as obras, com o tempo, elas acabam sendo danificadas.

Saiba mais em: – Pinacoteca – Visitação

Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 2 São Paulo, SP
Tel. 55 11 3324-1000

Terça a domingo das 10h às 17h30 com permanência até as 18h