Claustro Mosteiro dos Jeronimos

Lisboa é uma cidade rica em histórias e pontos turísticos. Um desses magníficos locais de Lisboa que não podem faltar em nenhum roteiro de nenhum viajante é o Mosteiro dos Jerónimos. Situado em Belém, Lisboa, à entrada do Rio Tejo. O local foi encomendado pelo rei Dom Manuel I, depois que Vasco da Gama regressou da viagem à Índia. A obra foi iniciada por volta de 1502, sendo que até 1517 ainda acrescentaram alas e novos espaços dentro do mesmo.

O nome do Mosteiro dos Jerónimos é devido ao fato da obra ter sido entregue à Ordem de São Jerônimo que ficou no local até 1843, sobrevivendo até mesmo ao terremoto de 1755, já que a estrutura do local foi feita nos bancos de areia do rio Tejo.

Ele somente foi danificado no século XIX, quando foi invadido pelas tropas de Napoleão. Aqui estão os túmulos de vários reis, entre eles o de Dom Manuel I e sua mulher Dona Maria, o tumulo de Dom João III e a mulher Dona Catarina, de Dom Sebastião e Dom Henrique e ainda do navegador e descobridor Vasco da Gama e de Luís Vaz de Camões, Alexandre Herculano e Fernando Pessoa.

A arquitectura do Mosteiro dos Jerónimos é totalmente repleta de símbolos da arte da navegação e de esculturas de plantas e animais exóticos. Uma extensão foi construída em 1850 e nela fica o Museu de Arqueologia. Já o Museu da Marinha fica na ala oeste da extensão. O monumento é considerado património mundial pela UNESCO, e em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal.

Claustro Mosteiro dos Jeronimos
Claustro Mosteiro dos Jeronimos

Foto Wikipédia

Os principais pontos a serem visitados no Mosteiro é a Porta Sul, que é o centro visual de toda a fachada do prédio que se desenvolve praticamente paralelo ao rio. A porta principal é menos imponente que a porta Sul, mas é o principal ponto de entrada do Mosteiro. A Igreja de Santa Maria de Belém, feita como forma e homenagem à santa.

Igreja - Mosteiro dos Jeronimos
Igreja – Mosteiro dos Jeronimos

Foto Wikipédia

A capela-mor, onde ao fundo você pode ver as pinturas de Lourenço Salzedo, que são cenas da Paixão de Cristo e Adoração dos Magos. Você não pode deixar esse local maravilhoso, cheio de histórias e no melhor estilo manuelino. Realmente um local impressionante e grandioso.