Hong Kong é uma daquelas cidades que está em constante mutação, ou seja, é um destino que não cansa nunca, já que cada vez que você passeia por lá verá outra cidade, com nova arquitetura. A cidade é uma verdadeira mistura entre o ocidente e o oriente mesclando o velho e o novo. O povo cultua e preserva as suas raízes; é por isso mesmo que você vai encontrar mais de 600 templos espalhados por toda a Hong Kong. Você pode visitar o templo de Wong Tai Sin em Kowloon que fica sempre cheio de seguidores e de incensos queimados. Eles rezam e consultam as caixas da fortuna, onde você pode ver pequenos manuscritos sobre o seu futuro.

O melhor local para você ver onde o ocidente e o oriente se encontram é o “Wall Street da Ásia” o nome do local já diz tudo. Basta você caminhar até a ponta da península Kowloon para ver tudo isso de perto. São verdadeiros arranha-céus, lojas, empresas e restaurantes da melhor qualidade.

Tudo a sua volta vai confirmar isto, tanto na culinária, arquitetura quanto nas pessoas. Imagine se no meio dessa modernidade você dar de cara com barcos de madeira tradicionais navegando lado a lado com grandes navios, ou ver as casas seculares em harmonia com os edifícios modernos. Os bondinhos e os carrinhos de mão juntamente com o mais moderno metrô do mundo, só mesmo em Hong Kong.

Uma das atrações, além do aparente contraste é Star Ferry, a melhor maneira de chegar até o centro. Os barcos partem a cada 5 minutos do píer de Kowloon e cruzam o Victoria Harbour. O reflexo da floresta e dos prédio forma uma visão única e espetacular.

Para quem quer ver Hong Kong do alto deve ir até a torre de Victoria Peak, que tem 552 metros de altura e fica no coração comercial da cidade. Para subir você precisa usar o trem turístico Peak Tram.

Outro ponto a ser visitado é o Hong Kong Museum of Art com sua famosa e completa coleção de arte e antiguidades chinesas e o Hong Kong Museum of History que conta toda a história da ilha.

Sem mencionar os outros museus e templos espalhados em qualquer local que você vá. Não se esqueça de aproveitar bem o contraste local e visitar todos os templos e museus que estiverem ao seu alcance. Isso tudo fará você conhecer Hong Kong. Só não se esqueça de voltar no ano que vem; tudo estará diferente.

Foto: Wikipédia