Ultimamente dois tipos de turismo tem se destacado no Brasil, um deles é o Turismo Étnico-Afro e o outro é o Turismo Quilombola. O Turismo Étnico-Afro oferece roteiros específicos onde o turista possa visitar cidades como Salvador na Bahia, onde 80% da população é afro-descendente e onde é possível conhecer mais sobre a cultura brasileira e a miscigenação com o povo negro; ou seja, é um tipo de turismo direcionado para o conhecimento do estilo de vida, cultura e costumes de um determinado povo.

O Turismo Quilombola, oferece roteiros turísticos onde o turista poderá visitar os famosos Quilombos, locais de refúgio dos escravos africanos fugitivos e afrodescendentes no Brasil entre os séculos XVI e XIX. Os Quilombos existiam em todo o Brasil,e ainda hoje muitos se mantém como comunidade.

Zumbi dos Palmares - Obra de  Antônio Parreiras (1860–1937)
Zumbi dos Palmares – Obra de Antônio Parreiras (1860–1937) – Wikipédia

O mais famoso de todos foi o Quilombo dos Palmares na Serra da Barriga, na então Capitania de Pernambuco, região hoje pertencente ao município de União dos Palmares, no estado brasileiro de Alagoas; onde seu líder, Zumbi chegou a liderar milhares de pessoas residentes do Quilombo. Atualmente onde era o Quilombo dos Palmares encontra-se o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, onde existe a comunidade quilombola Muquém, grandes mestres da cerâmica típica local; além desta comunidade a região mantém outras comunidades de igual importância para a história dos Quilombos.

Um dos roteiros famosos da região dos Palmares, é o “Caminho da Liberdade” onde cultura, natureza, ecologia, animais e história estão presentes em cada recanto! Porém este não é o único local no Brasil, onde se pode conhecer mais sobre os Quilombos, o Vale do Ribeira, localizado no sul do estado de São Paulo, abriga ainda muitas comunidades indígenas e quilombolas, e onde o turismo Quilombola tem se tornado uma fonte atrativa de visitantes para a região.

Se desejar mais informações poderão visitar o site:

Secretaria de Turismo do Alagoas