A Parques de Sintra inaugura, a 25 de setembro de 2014, o novo projeto museológico do Quarto D. Quixote, no Palácio Nacional de Queluz, no âmbito dos 180 anos da morte de D. Pedro d’Alcântara de Bragança. Este quarto apresenta um enorme simbolismo por ter sido nele que o Rei de Portugal e Primeiro Imperador do Brasil nasceu e, passados 35 anos, morreu. O presente projeto é direcionado especialmente aos visitantes portugueses e brasileiros, estes últimos representando já 10% do público do Palácio, para os quais a figura de D. Pedro e da sua envolvente familiar suscita grande interesse.

Dom Pedro
D. Pedro d’Alcântara de Bragança – Crédito PMSL

Além da investigação histórica e iconográfica e do levantamento documental realizados (revisão de documentação de arquivo, imprensa diária e literatura da época), este projeto, que se desenrolou ao longo de 6 meses, envolveu também trabalhos de restauro, como a pintura decorativa das paredes do Quarto D. Quixote (todo este espaço tinha já sido objeto de reconstrução nos anos que se seguiram ao incêndio de 1934).

Quarto Dom Quixote no início do século XX - Creditos_CML_AML
Quarto Dom Quixote no início do século XX – Creditos_CML_AML

O projeto museológico inclui painéis informativos e um tablet, onde se disponibiliza uma imagem 360º da sala, com pontos de interesse que permitirão o acesso a informação mais detalhada sobre o património exposto.

O Quarto D. Quixote deve o seu nome ao facto de existirem nele 18 pinturas decorativas, representativas de episódios da história de D. Quixote de La Mancha.

Fonte: Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A.