Museu sobre a História da Inquisição – Brasil

Gostou deste Post?

Sou uma eterna apaixonada pela cultura Judaíca e por toda a história que envolve o povo Judeu e a Inquisição, por isso esta notícia me deixou muito feliz; porque significa a preservação desta cultura tão rica, e a divulgação das atrocidades e injustiças que aconteceram durante os séculos de Inquisição. A novidade é que o Brasil terá seu Primeiro Museu sobre a História da Inquisição em Belo Horizonte, Minas Gerais. O projeto é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Descendentes de Judeus da Inquisição (ABRADJIN), instituição que já conta com mais de mil associados. A inauguração decorrerá no dia 19 de Agosto de 2012, e o objetivo é contribuir para a inclusão social e o combate à intolerância religiosa.

Veja abaixo um texto extraído do site oficial da ABRADJIN que fala um pouco sobre a Inquisição:

…”A inquisição chegou a Portugal em dezembro de 1496. Portanto, o Brasil “nasceu” durante plena Inquisição Íbero-lusitana, que durou quase três séculos e meio. Milhares de judeus portugueses foram forçados à conversão ao catolicismo sob pena de morte. Eram os chamados cristãos-novos, “Marranos”, “Anussim” ou mesmo “Criptos-Judeus”, que esperavam encontrar no Brasil um lugar mais seguro para se viver, longe das fogueiras inquisitoriais. Entretanto, em 1591, o país recebeu o inquisidor português Heitor Furtado de Mendonça, que instalou uma extensão do Santo Ofício para perseguir, processar, deportar, torturar e condenar esses imigrantes e seus descendentes, dos quais muitos terminaram executados nas fogueiras da Inquisição, em Lisboa. Este será o tema do primeiro Museu da História da Inquisição do Brasil.”….

Veja também o prospecto do Museu em: – Museu sobre a História da Inquisição

O Museu sobre a História da Inquisição contará com:

* Uma biblioteca com mais de 350 obras, constituída por uma coletânea de raríssimos livros sobre a Inquisição, datados de 1637, e outros documentos originais anteriores a esta data;

* Um miniauditório com recursos de multimídia onde serão apresentados filmes sobre o período, além da exposição de fotos, gravuras, textos e objetos;

* Um banco de dados para pesquisas sobre a história e origem do povo judeu como um dos colonizadores do Brasil, muitos dos quais condenados e executados pela Inquisição;

* Vestuários da época e um pedaço do rolo de uma Torá que sobreviveu à perseguição inquisitorial na Espanha;

* Uma sala do museu, chamada “Memorial dos Nomes”, dedicada aos brasileiros. Nela constarão os nomes e números dos processos de condenação dessas vítimas da crueldade e da intolerância religiosa.

Maiores informações poderão ser obtidas pelo site www.anussim.org.br
Belo Horizonte – MG- Tel. 00 55 (31) 2512-5194



Gostou deste Post?

Deixe o seu Comentário

*

Powered by MVO®