A Holanda é famosa mundialmente por muitos motivos, mas as Tulipas são um dos grandes motivos de atração de turistas ao país. Turistas de todo o mundo viajam até a Holanda ávidos por conhecer mais sobre esta linda flor! Anualmente em Noordoostpolder, decorre o famoso Festival da Tulipa. Já em Kop van Noord-Holland, o turista poderá conhecer os belos campos de Tulipas nas mais diversas cores.

A época ideal para visitar a Holanda, se deseja ver as Tulipas, é de meados de março ao final de maio, este período é o ápice do florescer.  Keukenhof, situado em Lisse, é um dos lugares mais indicados para desfrutar de toda a beleza  desta época do ano.

Keukenhof
Keukenhof

Para além das Tulipas, a capital Amsterdam oferece as mais diversas opções de passeios no que incluem-se museus, casas noturnas, passeios de bicicleta, etc. A dica é não deixar de visitar lugares icônicos como  o Museu Van Gogh, a Casa de Anne Frank, o Hermitage Amsterdam, o Rijksmuseum, o Zoológico Artis, o Museu Histórico Judaico e a Casa de Rembrandt.

Um pouco sobre a história da Tulipa

A Tulipa foi introduzida na Europa durante a metade do século XVI à época do Império Otomano, seu cultivo deu-se por volta de 1593, quando Charles de l’Écluse (ou Carolus Clusius), médico e botânico flamengo, criou mudas de tulipa capazes de tolerar as baixas temperaturas dos Países Baixos. As mudas foram criadas a partir de bulbos que lhe haviam sido enviados da Turquia por Ogier de Busbecq.

A partir daí, a Tulipa passou a ganhar notoriedade entre a sociedade local e a ganhar fama nos países vizinhos e em toda a Europa. Em 1623, um simples bulbo de tulipa poderia custar muitos milhares de florins neerlandeses. Por serem tão valiosas, algumas espécies de Tulipas passaram a ser trocadas por terras, animais valiosos, jóias, ouro e pedras preciosas. A profissão de negociador de Tulipas passou a ser uma das mais rentáveis e cobiçada por muitos.

Já em 1636, tulipas eram vendidas nas bolsas de valores de numerosas cidades holandesas. O comércio das flores era encorajado por todos os membros da sociedade; muitas pessoas vendiam ou negociavam seus bens no intuito de especular no mercado de tulipas, desencadeando na crise especulativa Mania das Tulipas. Em fevereiro de 1637, veio a grande crise no mercado de Tulipas e os comerciantes de tulipas não conseguiam mais comercializar o produto com o sucesso que tinham anteriormente.

Agora que conhecemos um pouquinho da história da Holanda e a Tulipa, vamos ver algumas das características desta linda flor que pode ser encontrada em diversas cores.

As Tulipas não tem perfume e florescem apenas por uma ou duas semanas ao ano, sendo uma flor de rara beleza; distingue-se pelo seu “porte” esguio e pelas cores vivas. Com cerca de cem espécies, as Tulipas não se adaptam a climas quentes, por isso o vaso deverá ser conservado em um local fresco e com luminosidade, evitando-se os ventos e o sol forte.

O nome Tulipa é oriundo da palavra turca Tulbend, que significa turbante. A Tulipa representa o amor perfeito e também está intimamente associada ao sucesso, ao dinheiro, a prosperidade, ao luxo e a riqueza. É considerada uma flor impactante, com grande elegância e requinte. Assim como a rosa, as cores da Tulipa também tem significados diferenciados como:

Tulipa amarela: amor impossível;
Tulipa branca: paz, meditação, reflexão e perdão;
Tulipa laranja: energia, alegria, vida abundante e vitalidade;
Tulipa vermelha: paixão, amor eterno e inesquecível;
Tulipa roxa: tranquilidade, nobreza, espiritualidade elevada;

Gostaram da dica de hoje? 🙂