Bandeira da Síria

Dizem que Damasco, capital da  Síria é a cidade que há mais tempo é habitada no planeta. A Antiga Damasco concentra-se numa extensa Cidade Velha, que abrange o gigantesco souk(mercado), um grande bairro muçulmano, um bairro cristão  mais pequeno e uma minúscula zona judaica. A cidade moderna fica a oeste da Antiga Damasco e aqui situam-se a maior parte das embaixadas, universidade, alguns monumentos e edifícios.  Damasco disputa, juntamente com Jericó  e Biblos, o título de cidade mais antiga continuadamente habitada do mundo, sendo a cidade-capital mais antiga do planeta.

Bandeira da Síria

Mas não é só por esse motivo que a Síria chama a atenção para o turista que resolve explorar suas cidades e seus encantos. A Síria é um país árabe no Sudoeste Asiático, e faz fronteira com o Líbano  e o Mar Mediterrâneo a oeste, Israel no sudoeste, Jordânia no sul, Iraque a leste, e Turquia  no norte. O Aeroporto Internacional de Damasco fica a 20 km a leste da cidade e tem ligações com a Europa e ao resto do Mundo Árabe. O país  reúne belezas e muita história. É como se você entrasse em um portal e fizesse uma volta ao passado.

Capela de Saint Paul em Damasco - Foto de Jerzy Strzelecki - Wikipédia

Ao chegar a Síria, ou melhor, em Damasco, a sua cidade mais famosa, vá visitar  a mesquita omaíada para poder recarregar as energias da viagem com o melhor carneiro grelhado que você já provou na sua vida. Damasco é constituída principalmente pela cidade antiga que é rodeada por muros, as suas ruas estreitas e cheias de mistérios que reúnem mesquitas, palácios, e casinhas simpáticas e seculares. Você pode entrar na cidade velha por 7 portões que são Bab Tuma, Bab al-Jabieh, Bab Sharqi, Bab Kessian, Bab al-Jeniq, Bab Shaghir y Bab al-Faradiss; todos esses caminhas se entrelaçam.

No interior da cidade antiga fica a Grande Mesquita dos Omeyas se permitirem a sua entrada lembre-se de tirar os sapatos e as mulheres de cobrirem a cabeça com um véu para adentrar o local. Saindo da mesquita vá até o Palácio Azem, o mais belo exemplo do que é a arquitetura que reina por Damasco.

Cidadela de Damasco - Foto de Yosemite - Wikipédia

Aliás, o palácio é especialmente atraente para todos os sentidos, já que ele exala um cheio ótimo das flores do jardim. Saindo um pouco de Damasco, o que vale à pena ser visitado é Malula e Seydnaya. Em Malula você pode visitar o monastério de São Sergius e o de Santa Tecla. Já em Seydnaya você encontra mais monastérios e um local que é especial para peregrinações, ele fica no cume de uma montanha. Mais ao sul de Damasco você pode ver o Santuário de Saida Zainab e o seu interior totalmente decorado com prata e ouro.

A Síria conserva atividades artesanais tradicionais, como o trabalho em metal, ebanisteria, tafiletería e trabalhos em seda. Ainda se pode encontrar em Damasco, Hama e Aleppo tecedores de seda trabalhando em seus teares de madeira, como faziam seus ancestrais em Ebla a tempos atrás. Sopradores de vidro em fornos de cerâmica recordam a seus antepassados que inventaram como colorir o vidro a 3.000 anos atrás. Os artistas ainda desenham heróis épicos quase idênticos aos que estão gravados nas pedras por seus antepassados do ano 3.000 antes de cristo.

Em Suweida o mais interessante é os Mosaicos de Shahba, aqui estão os restos romanos como palácios, templos, casas de banho, teatros e uma grande muralha. Já Alepo, segunda cidade mais importante da Síria, é famosa por sua surpreendente arquitetura e pela cidadela que fica 40 metros acima da cidade. Ainda há de se ver a Mesquita de Abraham.

Já Palmira foi erguida no meio do deserto e tem conservado suas ruínas romanas, como Templo de Baal, a Grande Colunata, e a Ágora.

Durante todo ano se celebram na Síria acontecimentos culturais interessantes. Exposições, leituras e seminários são propostos nas Universidades, museus e centros culturais. A pintura e escultura dos artistas locais são  expostos em galerias privadas em todo país.Um grande número de festivais musicais acorrem regularmente na Síria. Destaca-se o Festival de Música de Câmara de Palmira. A televisão conta com dois canais, um em árabe e outro inglês e francês. Além de jornais em árabe, existem jornais locais em inglês.